Solidariedade em Portugal

Foi com sentida emoção que as muitas pessoas que se reuniram na Casa do Alentejo, em Lisboa, no passado dia 16 de Maio, a convite do MPPM, para assinalar o 63º aniversário da Nakba - a Catástrofe - reagiram às intervenções dos diferentes oradores.
Falou em primeiro lugar Maria do Céu Guerra, Presidente do MPPM, que descreveu o longo percurso do processo de ocupação da terra palestina pelos sionistas e consequente expulsão dos seus habitantes.
Fixando o seu início em 1897, na sequência do 1º Congresso Sionista realizado em Basileia, que estabeleceu como objectivo criar um lar para o povo judeu na Palestina, objectivo esse confirmado cinco anos mais tarde com a criação do Fundo Nacional Judeu para aquisição da terra da Palestina que deve ser entregue «desocupada dos seus habitantes árabes». Desde então, o povo palestino foi perseguido, expulso das suas terras, espoliado dos seus haveres, dizimado.
A Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e o MPPM - Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente - promoveram uma sessão de solidariedade com o Povo da Palestina, evocativa do Dia da Terra, no dia 4 de Abril, pelas 15.30 horas, na sala 5.2 da Faculdade de Letras.
Intervieram Carlos Almeida, da Direcção Nacional do MPPM, e Nuno Coelho, designer e co-autor do livro "Uma Terra sem Gente para Gente sem Terra", que orientará uma workshop baseada no seu livro.
O MPPM e o Grupo Dramático e Recreativo Corações de Vale de Figueira promoveram um debate sobre a situação na Palestina orientado por Carlos Almeida, de Direcção Nacional do MPPM.
Foi exibido o filme "Muro de Ferro", do realizador palestino Mohammed Alatar, que foca o processo de construção dos colonatos judaicos em território palestino e a sua consolidção através da construção do Muro da Separação que afecta, de forma definitiva, a contiguidade do território palestino e a proximidade das populações. 
A sessão teve lugar no dia 26 de Fevereiro, na sede do GDRCVF, em Vale de Figueira, S. João da Talha.

O Embaixador Mufeed Shami, Carlos Almeida e Adel Sidarus foram os oradores de uma sessão, presidida por Júlio de Magalhães, realizada na Casa do Alentejo, em Lisboa, em que se evocou a luta e sofrimento do povo palestino e se acentuou a necessidade premente de uma intensificação da solidariedade internacional para com este povo mártir.

O MPPM — Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente, assinala o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino com uma Sessão Pública a realizar na próxima segunda-feira, 29 de Novembro, a partir das 21 horas, na Casa do Alentejo, Rua das Portas de Santo Antão, 58, Lisboa.
Serão oradores o Embaixador Mufeed Shami, Maria do Céu Guerra, Adel Sidarus e Carlos Almeida.  
 
O Embaixador Mufeed Shami é o novo Representante Diplomático da Palestina em Portugal. Anteriormente, desempenhava funções diplomáticas no Ministério dos Negócios Estrangeiros da Palestina. Foi consultor, professor universitário e jornalista.
 
Maria do Céu Guerra, actriz e encenadora, foi recentemente eleita Presidente do MPPM, a cuja Direcção Nacional já pertencia.
 
 A viagem à Palestina, Prémio Especial do Júri do Concurso Escolar, oferecido pela Delegação-Geral da Palestina, decorreu entre 22 e 30 de Julho de 2010. A delegação integrou onze alunos (Ana Lourenço, André Pato, Inês Silva, Jéssica Roque e Rafael Monteiro, da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Poceirão, Palmela; Ana Real, Andreia Fernandes e Sara Costa, da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Real, Braga; Ana Pinho, Ana Bastos e Cátia Almeida, da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Carregosa, Oliveira de Azeméis), três professores (Professor Aníbal Serra, da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Poceirão, Palmela; Professora Carla Ferreira, da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Real, Braga; Professor Nelson Gomes, da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Carregosa, Oliveira de Azeméis), um representante da Delegação-Geral da Palestina, o jornalista José Manuel Rosendo e, em representação do MPPM, Amador Clemente. 
José Saramago
É com profundo pesar que a Direcção Nacional do Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente toma conhecimento do falecimento de José Saramago, Prémio Nobel da Literatura e Presidente da Assembleia Geral do MPPM. 
José Saramago, figura maior da vida cultural portuguesa, cidadão desta terra e deste mundo, foi um homem totalmente comprometido com o seu tempo, em particular com a luta dos homens e dos povos pela emancipação de todas as formas de exploração e opressão. O drama do povo palestino, a sua causa nacional, a sua heróica luta contra a ocupação e pela liberdade, teve em José Saramago uma voz empenhada, corajosa e sentidamente solidária. O MPPM orgulha-se de ter contado, na sua actividade, com o seu contributo único e activo em prol de um movimento de solidariedade com a causa do povo palestino mais forte e interveniente. 
Respondendo ao apelo de diversas organizações, entre as quais o MPPM, muita centenas de pessoas concentraram-se frente à Embaixada de Israel, em Lisboa, no dia 2 de Junho, para manifestar a sua indignação perante o vergonhoso ataque de Israel contra barcos que transportavam ajuda humanitária para Gaza. Entoando palavras de ordem como "Basta de Crimes!", "Fim ao Bloqueio a Gaza!", "Fim à Ocupação Israelita!" ou "Palestina Independente!", os manifestantes ouviram, ainda, intervenções dos representantes de algumas das organizações promotoras da concentração - Conselho Português para a Paz e Cooperação, Comité de Solidariedade com a Palestina, Colectivo Mumia Abu-Jamal, Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente e Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional.
"Cultura Palestina" foi o tema escolhido pelo Cineclube de Torres Novas para preencher, em colaboração com o MPPM, uma das suas "Noites de Leitura, Poesia e Música".
No dia 28 de Maio, a partir das 21.30 horas, na Biblioteca Municipal Gustavo de Bivar Pinto Lopes, em Torres Novas, houve "vídeos, conversas e poesia", tendo a Palestina como tema central.
Abriu a sessão Nuno Guedelha, do Cine-Clube de Torres Novas, seguindo-se uma leitura de poemas pelos professores Eduardo Bento e Amélia Maia.
Carlos Silva, da Direcção Nacional do MPPM, fez a apresentação do Movimento e Júlio de Magalhães, também da Direcção Nacional do MPPM, dissertou sobre cultura árabe e cultura palestina, com ênfase nas figuras maiores da cultura palestina: Mahmud Darwich, Ismaïl Shamut e Edward Saïd. A intervenção foi ilustrada com a projecção de um filme sobre a obra de Ismaïl Shamut e outro com danças e cantares da Palestina.
Premiados do Concurso Escolar «Paz para a Palestina»
O Concurso Escolar foi sendo desenvolvido, ao longo de seis meses, em várias escolas do país que aderiram à proposta do Concurso, de âmbito nacional, "Paz para a Palestina", promovido pelo MPPM. Este Concurso tinha como objectivo a realização de trabalhos de natureza diversa que desenvolvessem o interesse pela história e pela cultura do Povo Palestino e que contribuíssem para o conhecimento da situação na Palestina. Assim, os alunos do 2º e 3º ciclo do Ensino Básico sob a orientação dos respectivos professores foram concebendo e executando sob a forma de Produção Escrita, Artes Plásticas, Artes Performativas, Vídeo e Multimédia, onde incluíram a sua marca no seu produto final.

Páginas

Subscreva Solidariedade em Portugal