Actualidade

A Casa da Esquina, em Coimbra, expôs as obras dos vinte quatro ilustradores que responderam ao convite que lhes foi feito para exprimirem, com o seu trabalho, o seu sentir sobre o que se está a passar na Palestina.

Há trinta anos, o terrorista judeu Baruch Goldstein invadiu a Mesquita Ibrahimi, em Hebron, e abriu fogo sobre os fiéis muçulmanos ali em oração, matando 29 e ferindo uma centena. No colonato onde vivia foi-lhe erigido um memorial que é local de peregrinação para judeus extremistas.

O CPPC, o MPPM e o Projecto Ruído promoveram duas acções de sensibilização e esclarecimento, em Lisboa, nesta quinta-feira 22 de Fevereiro: de manhã, na estação de comboios de Sete Rios, e à tarde na estação de comboios do Cais do Sodré.

No Porto, realizou-se na segunda-feira, 19 de Fevereiro, mais uma grande iniciativa pública promovida pelo CPPC, pela USP/CGTP-IN, pelo MPPM e pelo Projecto Ruído sob o lema “Paz no Médio Oriente! Palestina Independente! Fim à Guerra! Fim ao Massacre!”

Realizou-se, em Viana do Castelo, na sexta-feira 16 de Fevereiro, um Cordão Humano desde a Estação de Caminho de Ferro até a Praça da Liberdade, onde decorreu uma concentração com intervenções de Sandra Maricato do núcleo local do CPPC, de Augusto Silva, coordenador da União de Sindicatos de Vian

A Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto (AJHLP) convidou mais de quatro dezenas de autores portugueses a responder a uma dúvida: «E depois de Gaza, é possível ainda a poesia?».

Nesta sexta-feira, 16 de Fevereiro, muitas dezenas de pessoas concentraram-se frente à Embaixada de Israel, em Lisboa, para exigir a fim da agressão contra a Palestina e a fim da impunidade dos crimes contra o povo palestino cometidos pelo Estado de Israel.


Na tarde de quarta-feira, 14 de Fevereiro, realizou-se, em Coimbra, uma acção em solidariedade com o povo palestino de distribuição de informação e esclarecimento sobre a situação no Médio Oriente e a urgência de um cessar-fogo imediato e permanente.

Comunicados

COMUNICADO 01/2024

A Direcção Nacional do MPPM, reunida para analisar a situação na Palestina e no Médio Oriente, condena a agressão genocida de Israel contra o povo palestino e a escalada belicista na região, exige o respeito pelo direito internacional, apela a um cessar-fogo imediato e saúda a resistência do povo

COMUNICADO 10/2023

Ao assinalarem-se 75 anos sobre a adopção da Declaração Universal dos Direitos Humanos e sobre a aprovação da Resolução que reconhece o direito ao retorno dos refugiados palestinos, o MPPM apela ao respeito pelos direitos humanos e nacionais do povo palestino e condena os Estados que, por cumplic

COMUNICADO 09/2023

O MPPM afirma-se chocado com as declarações proferidas pelo Presidente da República, dirigindo-se ao Embaixador da Palestina em Portugal e perante a comunicação social, na passada sexta-feira, dia 3 de Novembro de 2023, dentro do espaço da Palestina no Bazar Diplomático que todos os anos se reali

COMUNICADO 08/2023

As acções desencadeadas em Gaza e Israel, nesta madrugada, comprovam — como o MPPM repetidamente tem alertado — que não é possível ter uma situação de paz na Palestina e, por consequência, no Médio Oriente, continuando a espezinhar os legítimos direitos do povo palestino e persistindo em manter a