Sessões e Actos Públicos

Contando novamente com o apoio do Centro InterculturaCidades, o MPPM organizou um segundo jantar de apoio à Flotilha da Liberdade que passa em Lisboa neste mês de Junho.
Mais de três dezenas de pessoas participaram no evento que se iniciou com a exibição do documentário «Miko Peled - O Filho do General» seguido de um animado debate moderado por Carlos Carvalho.
O jantar teve uma ementa de inspiração palestina e a noite terminou com um concerto pelo cantor turco Gülami Yesildal acompanhado a saz, um instrumento de cordas
 
Mais de cinco centenas de pessoas reuniram-se esta tarde, no Largo de Camões, em Lisboa, em resposta a um apelo lançado pelo CPPC, pela CGTP-IN, pelo MDM e pelo MPPM, a que se associaram mais de 50 outras organizações e acima de uma centena de subscritores individuais. Falaram, em nome das organizações primeiras promotoras, Filipe Ferreira (CPPC), Ana Souto (MDM), Carlos Almeida (MPPM) e Arménio Carlos (CGTP-IN). Houve sentida manifestação de solidariedade com a heróica resistência do povo palestino e uma veemente condenação da decisão da administração americana pela decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e par aí transferir a sua embaixada. Causou vivo repúdio a realização dos festejos de inauguração da embaixada ao mesmo tempo que o exército israelita continua a assassinar manifestantes palestinos desarmados. Só no dia de hoje, já se tinham registado mais de 50 mortos e acima de dois milhares de feridos.
O MPPM apoia a Flotilha da Liberdade (Freedom Flotilla) - Rumo a Gaza, (2018), que passará por Portugal, neste Verão. Com o apoio do Centro InterculturaCidades, o MPPM organizou um primeiro jantar palestino de apoio a esta iniciativa e de angariação de fundos que serão destinados a suprir algumas necessidades da tripulação. Haverá um segundo jantar no próximo dia 25 de Maio.
A anteceder o jantar, houve a exibição de dois documentários («The Documentary Israel does not want you to see - Occupation 101 - Part 3 of 9» e «Bilin - the struggle against the annexation wall») a que se seguiu um debate moderado por Adel Sidarus.
Para o jantar houve Hummus (pasta de grão com tahine e coentros), para entrada, Makluba (é uma espécie de paella, confeccionado em camadas com frango, arroz basmati, beringela e couve flor assada, tomate e cebola) para prato principal e Harissa palestino (bolo de semolina com amêndoa) para sobremesa.
O MPPM, a Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo e a Associação Alves Redol realizaram uma sessão de esclarecimento sobre a Palestina no Auditório da Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira.
António Redol, em nome da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo, abriu a sessão.
Foi então exibido o filme «O Muro de Ferro», do realizador palestino Mohammed Alatar, que aborda a história da implantação sionista na Palestina, acompanhando o crescimento da construção dos colonatos e o seu impacte no processo de paz. Foca, ainda, os mais recentes projectos para tornar permanentes os colonatos – a construção do Muro e o seu efeito na vida da população palestina.
Jorge Cadima, da Direcção Nacional do MPPM, fez uma breve síntese dos aspectos mais sensíveis da questão palestina, sem esquecer os graves acontecimentos da actualidade. Seguiu-se um debate com forte participação da assistência.
 

O MPPM associou-se à Festa dos Trabalhadores organizada pela CGTP-IN e pela USL, integrando o grande desfile entre o Martim Moniz e a Alameda.
Na Alameda, tivemos um stand em que apresentámos uma pequena exposição evocativa dos 70 anos da Nakba, para recordar que, sete décadas volvidas sobre a invenção do Estado de Israel, persiste o esforço de limpeza étnica por parte das forças sionistas, mas que se tem deparado com a resistência heróica de um povo que não desiste.
E para testemunhar o nosso apoio à luta do povo palestino, o MPPM, o CPPC, a CGTP-IN e o MDM vão promover uma concentração no próximo dia 14 de Maio, pelas 18 horas, no Largo do Camões, em Lisboa.

O MPPM associou-se às Comemorações Populares do 25 de Abril em Lisboa, juntando-se aos muitos milhares de pessoas que hoje desceram a Avenida para lembrar que a liberdade que os portugueses recuperaram em 1974 ainda não chegou aos palestinos.

Numa concentração hoje realizada frente à Embaixada de Israel, convocada pela CGTP-IN, CPPC, MDM e MPPM, condenou-se a ocupação e colonização israelitas dos territórios palestinos que dura desde 1967, nomeadamente a intensificação da construção de colonatos em que já vivem mais de 600.000 colonos; denunciou-se o reconhecimento pelos EUA de Jerusalém como capital de Israel; alertou-se para a situação dos dois milhões de palestinos em Gaza, cercada há mais de 10 anos por Israel, cuja sobrevivência está em risco; exigiu-se liberdade para os presos palestinos nas cadeias de Israel, de que a jovem Ahed Tamimi é apenas um exemplo recente do crescente número de palestinos presos, feridos e mortos por se erguerem contra a opressão e lutarem pela liberdade do seu povo; e reclamou-se uma Palestina independente, com capital em Jerusalém Oriental, e o regresso dos refugiados.

Na Galeria das Salgadeiras, em Lisboa, foi ontem apresentada a serigrafia que reproduz o "cartoon" de António «O Gueto de Varsóvia em Chatila», vencedor do Grande Prémio do XX Salon International de Cartoon, Montreal, 1983. Numa conversa conduzida por Ana Matos, directora da galeria, participaram o autor, António Antunes, o editor João Paulo Cotrim e, pelo MPPM, Maria do Céu Guerra e Carlos Almeida.
O MPPM convida a participar nas iniciativas sobre a Palestina levadas a cabo pela Fundação José Saramago (Casa dos Bicos - Rua dos Bacalhoeiros - Lisboa) no quadro da sua programação de Janeiro e Fevereiro.
Na próxima quarta-feira, 17 de Janeiro, às 18.30 horas, será inaugurada a exposição «Esta Bandeira da Esperança: Um Olhar sobre a Questão Palestina», produzida pelo MPPM. Seguir-se-á um debate animado por Maria do Céu Guerra, Carlos Araújo Sequeira e Carlos Almeida.
Na quarta-feira, 24 de Janeiro, também às 18.30 horas, será exibido o filme «Dois metros desta terra seriam suficientes para mim», de Ahmad Natche.
Finalmente, na quarta-feira 31 de Janeiro, ainda às 18.30 horas, haverá uma conversa com o jornalista José Goulão sobre «A colonização israelita: a lenta anexação da Palestina, a morte da ideia de dois Estados».
O programa de Fevereiro será oportunamente divulgado.
 
 
Solidariedade com a Palestina 20 Dez 2017
Muitas vozes deram Voz à Solidariedade com a Palestina hoje, à tarde, na Casa do Alentejo, em Lisboa.
Numa iniciativa do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses-Intersindical Nacional (CGTP-IN), do Movimento Democrático de Mulheres (MDM) e do Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e Pela Paz no Médio Oriente (MPPM), realizou-se uma sessão de solidariedade com a Palestina que registou a presença de quase centena e meia de pessoas.
Intervieram Gustavo Carneiro, da Direcção Nacional do CPPC, Arménio Carlos, Secretário-Geral da CGTP-IN, Regina Marques, da Direcção Nacional do MDM, e Carlos Almeida, Vice-Presidente do MPPM, e houve ainda testemunhos de vários elementos da assistência.

Páginas

Subscreva Sessões e Actos Públicos