Sessões e Actos Públicos

O Dia da Terra palestina foi hoje assinalado com o descerramento de uma placa comemorativa junto a uma oliveira dedicada à Palestina, propositadamente plantada para o efeito numa praça de Quinta do Anjo (a "Rotunda do Ovelheiro), no concelho de Palmela.
O Dia da Terra, 30 de Março, simboliza a luta do povo palestino pelo direito aos seus lares, às suas terras de cultivo, à sua Pátria, e marca o dia de 1976 em que as autoridades israelitas mataram seis palestinos por ocasião de uma greve geral contra a expropriação de grandes extensões de terras de palestinos na Galileia.
Esta iniciativa, organizada conjuntamente pela Câmara Municipal de Palmela, Missão Diplomática da Palestina, MPPM e CGTP-IN, revestiu-se de grande valor simbólico e solidário, dada a relevância emocional, cultural e económica da oliveira para o povo da Palestina e também para o povo português.
A Câmara Municipal do Seixal acolheu hoje uma jornada de solidariedade com a Palestina, organizada em cooperação com o MPPM e a Missão Diplomática da Palestina.
Abriram a sessão, no Auditório, Joaquim Santos, Presidente da C. M: Seixal, e Fadi Alzaben, em representação do Embaixador da Palestina.
Adel Sidarus, do MPPM, apresentou e comentou o filme "Como foi colonizada a Palestina".
Manuela Calado, Vereadora de RH e Desenvolvimento Social, moderou o animado debate sobre o tema "Povo Palestino: Que Direitos?".
No átrio, alunos do Núcleo de Teatro da E.S. Dr. José Afonso (Inês Nascimento, Margarida Godinho, Miguel Coelho, Simão Brasil, Inês Fragoso, Mariana Salavessa e Mihaela Alina) declamaram poemas de autores palestinos numa dramatização do Prof. José Sebastião.
Seguiu-se a inauguração da exposição "Gaza 2014 - Testemunho de uma Agressão", que ficará patente ao público até ao dia 17 de Abril.

O MPPM – Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente, em cooperação com a Câmara Municipal de Palmela, a Missão Diplomática da Palestina e a Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional, celebra o Dia da Terra Palestina na próxima quinta-feira, 30 de Março, com o seguinte programa:

• 10h30 – Dedicação de uma Oliveira e descerramento de placa comemorativa do Dia da Terra Palestina
Local: Quinta do Anjo - Rotunda do Ovelheiro (Entroncamento da Avenida Venâncio da Costa Lima com a Rua José Carvalho de Braga)
• 10h45 - Visita à exposição “Gaza 2014 – Testemunho de uma Agressão”
• 11h00 - Momento de degustação de produtos típicos de Palmela e da Palestina
Local: Centro de Recursos para a Juventude de Quinta do Anjo.

O MPPM – Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente, em cooperação com a Câmara Municipal do Seixal e a Missão Diplomática da Palestina, promove uma jornada de solidariedade com a Palestina na próxima quarta-feira, 29 de Março, com o seguinte programa:

O MPPM, com o apoio da Junta de Freguesia de Benfica (Lisboa), promoveu um debate subordinado ao tema «Que direitos para o povo palestino?».
A sessão teve lugar no Auditório Carlos Paredes, no dia 18, às 18.30 horas e contou com intervenções de António Delgado Fonseca, Jorge Cadima e Augusto Praça.
Com uma viva participação da assistência, o debate prolongou-se por duas horas e estendeu-se a outras questões decorrentes da ocupação do território palestino por Israel.
Casa cheia este fim de tarde na Fundação José Saramago, em que o MPPM foi o convidado da primeira das sessões que a FJS semanalmente dedica ao tema da Palestina até ao final de Fevereiro.
Foi apresentada a serigrafia que o cartoonista António generosamente ofereceu ao MPPM para recolha de fundos, e também inaugurada a exposição «Esta Bandeira da Esperança: Um Olhar sobre a Questão Palestina», produzida pelo MPPM, que estará patente na FJS até fim do próximo mês.
Seguiu-se a projecção de um curto vídeo sobre a acção repressiva das forças de ocupação israelitas em Hebron, da organização israelita B'Tselem, que se dedica à defesa dos direitos humanos nos territórios palestinos ocupados.
Silas Cerqueira
No dia 29 de Novembro, a anteceder a sessão comemorativa do Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino, realizada na Casa do Alentejo, em Lisboa, o MPPM prestou uma singela mas merecida homenagem a Silas Cerqueira. Figura incontornável do Movimento da Paz em Portugal, militante, dirigente e académico prestigiado internacionalmente, Silas Cerqueira foi um defensor activo da causa do povo palestino, estando na génese da constituição do MPPM.
O vídeo que foi apresentado nessa sessão, e que aqui divulgamos, traça uma síntese, necessariamente breve, do que foi a actividade de Silas Cerqueira, das grandes iniciativas que dinamizou e do papel influente que teve na acção do MPPM. O perfil de Silas Cerqueira é esboçado por cinco individualidades que com ele conviveram, cujos testemunhos podem ser lidos na íntegra mais adiante. A lucidez e pertinência do pensamento de Silas Cerqueira são ilustrados com extractos de intervenções suas.
Silas Cerqueira - Vida e Obra
Silas Cerqueira - Vida e Obra
O MPPM assinalou o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo da Palestina, no dia 29 de Novembro, com uma sessão na Casa do Alentejo em que foram oradores Maria do Céu Guerra, Presidente do MPPM; Carlos Carvalho, da Direcção Nacional do CPPC; Pedro Bacelar de Vasconcelos, Deputado do PS e Presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias; Hikmat Ajjuri, Embaixador da Palestina; e Carlos Almeida, Vice-Presidente do MPPM. Na assistência encontravam-se membros do corpo diplomático de países árabes e representantes de várias organizações.
A anteceder a sessão foi prestada uma homenagem a Silas Cerqueira (1929-2016), activista da Paz e fundador do MPPM.
A Plataforma 40X25, que junta dezenas de organizações juvenis em torno da comemoração dos 40 anos do 25 de Abril e suas conquistas, e de que o MPPM faz parte, realizou neste fim-de-semana (29 a 31 de Julho) mais uma edição do Acampamento pela Paz, desta vez em Silves.
A exemplo do ano passado, em Évora, também este ano o MPPM participou no Acampamento pela Paz. No debate que se realizou no sábado usou da palavra Raul Ramires, membro da Direcção Nacional. 
O MPPM participou também no Desfile pela Paz que percorreu as ruas de Silves, distribuindo na ocasião um folheto informativo sobre a situação actual na Palestina.
O MPPM associou-se ao CPPC, à CGTP-IN, ao MDM e outras organizações na campanha contra a Cimeira da NATO que vai ter lugar em Varsóvia. 
A campanha culminou com um acto público na Rua do Carmo, em Lisboa, no dia 8 de Julho. Este é o texto da intervenção do representante do MPPM, José Oliveira:
 
Caras amigas, caros amigos:
O MPPM – Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente – considera que a justa solução da questão palestina é indissociável da questão da paz no Médio Oriente e até da questão da paz a nível mundial. Como talvez nunca antes no passado, esta afirmação assume hoje uma dramática actualidade. Depois de guerras de agressão que destruíram Estados soberanos, laicos e desenvolvidos, a região mergulhou num clima de turbulência e caos.

Páginas

Subscreva Sessões e Actos Públicos