Seminário «Palestina: História, Identidade e Resistência de um País Ocupado»

A Câmara Municipal do Seixal, em parceria com o MPPM – Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente – e com o CPPC – Conselho Português para a Paz e Cooperação – promoveu a realização do Seminário «Palestina: História, Identidade e Resistência de um País Ocupado», no dia 30 de Novembro, no Auditório do edifício dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal.

O Seminário foi transmitido directamente em streaming e está disponível no YouTube [ver Parte I] [ver Parte II].

A Sessão de Abertura iniciou-se com a intervenção do presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, a que se seguiram o embaixador da Palestina, Nabil Abuznaid [ver], a presidente do CPPC, Ilda Figueiredo [ver], e a presidente do MPPM, Maria do Céu Guerra [ver]. 

O primeiro painel, intitulado «História, Geografia e Religiões na Palestina», tinha por objectivo a apresentação dos factos históricos, geografia e religiões, descobrindo os mitos em torno da questão palestina. Foi moderadora Manuela Calado, vereadora de Educação, Desenvolvimento Social, Juventude e Gestão Urbanística [ver].

Adel Sidarus, professor (jubilado) de Estudos Islâmicos na Universidade de Évora e vice-presidente do MPPM, esboçou a história das três grandes religiões monoteístas e a forma como interagiram na Palestina [ver].  

Carlos Almeida, Historiador, investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e vice-presidente do MPPM, abordou os acontecimentos marcantes na história da Palestina nos últimos 100 anos [ver]. 

Dima Mohamed, palestina, investigadora de pós--doutoramento na Universidade Nova de Lisboa, analisou e desconstruiu alguns dos mitos em que assenta a narrativa sionista [ver]. 

Seguiu-se um período de debate [ver]. 

O segundo painel tinha por título «A Vida Quotidiana na Palestina de Hoje» e abordou o dia a dia na Palestina, o como ser palestino condiciona, ou não, a vida dos habitantes naquela região, introduzindo a visão e testemunho de quem lá esteve e tomou contacto com aquela realidade. Moderou o painel Alexandre Abreu, investigador e professor do Instituto Superior de Economia e Gestão [ver]. 

De seguida, intervieram:

José Manuel Rosendo, jornalista da RTP, com várias missões de serviço na Palestina e no Médio Oriente [ver]. 

Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela, que recentemente participou na Conferência «Jerusalém Capital Eterna da Palestina» em Ramala [ver]. 

Bruno Dias, deputado e presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina, membro da Direcção Nacional do MPPM, que esteve na Palestina numa visita oficial deste grupo parlamentar [ver]. 

Fernando Quaresma, membro da Direcção Nacional do MPPM, que foi estudante de Erasmus na Palestina [ver]. 

Ahmed Alsafadi, jordano-palestino, voluntário da [email protected] – Associação para a Divulgação Cultural e Científica, que relatou o caminho da sua família para o exílio [ver]. 

A sessão da tarde iniciou-se com o terceiro painel, «A Causa Palestina – Solidariedade e Ações de Apoio à Implementação dos Acordos Internacionais», em que se procurou discorrer sobre as diversas formas de solidariedade, as formas de actuação de diversas organizações neste âmbito, com o intuito de dar a conhecer o que se tem feito e eventualmente construir pistas para novas intervenções de solidariedade com o povo palestino. Moderou este painel Tiago Vieira, sociólogo [ver].

Por impossibilidade de se fazer representar neste Seminário, o escritório das Nações Unidas para Portugal enviou um filme com uma mensagem de António Ferrari, assessor de comunicação da ONU para Portugal, que foi exibido de seguida [ver]. 

Intervieram, depois:

Regina Marques, em representação do MDM – Movimento Democrático de Mulheres [ver]. 

Fernando Maurício, em representação da CGTP-IN – Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses [ver]. 

Charlotte Kates, coordenadora internacional da Samidoun – Rede de Apoio aos Presos Políticos Palestinos [ver]. 

Padre Pedro Cerantola, pároco da Amora, membro da Congregação Scalabriniana do Seixal [ver]. 

Jorge Cadima, em representação do MPPM [ver]. 

Os trabalhos do Seminário terminaram com a apresentação das Conclusões [ver]. 

Seguiu-se, a fechar, um momento de Poesia Palestina em que Maria do Céu Guerra disse dois poemas: «Bilhete de Identidade», de Mahmoud Darwich, e «Nós Ensinamos Vida, Senhor», de Raffed Zihad [ver]. 

Por fim, no átrio do edifício dos Serviços Centrais, foi inaugurada a Exposição «Esta Bandeira da Esperança», produzida pelo MPPM.

Print Friendly, PDF & Email
Share