MPPM assinala o seu 10.º aniversário

COMUNICADO 17/2017

O Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM) constituiu-se como associação sem fins lucrativos em 9 de Agosto de 2007 e teve os seus primeiros órgãos sociais eleitos em Assembleia Geral realizada em 23 de Fevereiro de 2008. José Saramago, Prémio Nobel de Literatura, foi o primeiro presidente da Assembleia Geral. Após o seu falecimento, foram sucessivamente eleitos para o cargo José Neves e Carlos Araújo Sequeira. A primeira Direcção Nacional foi co-presidida por Isabel Allegro Magalhães e Mário Ruivo. Maria do Céu Guerra é a presidente do MPPM desde 2010. Na presidência do Conselho Fiscal está Frederico Gama Carvalho, desde o início.
Indissociavelmente ligado à constituição do MPPM e à sua actividade nos anos subsequentes esteve Silas Cerqueira, figura incontornável do Movimento da Paz em Portugal, militante, dirigente e académico prestigiado internacionalmente, defensor activo da causa do povo palestino.
Herdeiro de uma longa tradição portuguesa de solidariedade internacionalista com a causa palestina, o MPPM teve o seu polo agregador de vontades em defesa dos direitos do povo palestino no abaixo-assinado “Não ao Muro de Sharon”, lançado em Fevereiro de 2004, e que recolheu adesões de um número significativo de individualidades representativas dos mais variados sectores de actividade. Este movimento cívico consolidou-se nos anos seguintes, culminando na constituição formal do MPPM.
Um marco significativo no reconhecimento do papel do MPPM foi a acreditação como Organização Não Governamental pelo Comité das Nações Unidas para o Exercício dos Direitos Inalienáveis do Povo Palestino por Deliberação de 17 de Setembro de 2009.
No quadro dos seus objectivos de mobilizar a opinião pública para uma efectiva solidariedade com o povo palestino e os outros povos que, no Médio Oriente, são afectados na sua segurança e dignidade, e nos seus inalienáveis direitos à autodeterminação, à independência nacional, à democracia e à paz, o MPPM tem promovido um vasto conjunto de iniciativas públicas.
Especial atenção é prestada à informação. A nossa página do Facebook é, talvez, a mais fiável fonte de informação, em Portugal, sobre a actualidade na Palestina e no Médio Oriente e o nosso website vem reunindo, desde 2004, um importante acervo de informação sobre o mesmo tema. Os Comunicados do MPPM reflectem as posições da Direcção Nacional, mas fornecem informação que habilitam os leitores a formar a sua opinião. Através de exposições e outros meios audiovisuais, informamos, esclarecemos e suscitamos o debate.
Uma outra linha de intervenção é junto dos decisores (governo, deputados à Assembleia da República, deputados portugueses ao Parlamento Europeu) visando levá-los a agir na defesa dos direitos do povo palestino. Neste aspecto merece destaque a campanha contra a participação de Portugal no Projecto Law Train em que o MPPM e mais duas dezenas de organizações sensibilizaram o governo português levando à sua saída do projecto.
O MPPM tem organizado algumas grandes iniciativas internacionais. O Seminário Internacional sobre a Catástrofe Humanitária em Gaza e os Crescentes Perigos da Actual Situação nos Territórios Palestinos e na Região (Lisboa, 14 de Fevereiro de 2009) teve como oradores estrangeiros convidados Michael Kingsley, Director Executivo da UNRWA e Pierre Galland, antigo senador socialista belga. No Seminário Internacional sobre a Questão Palestina e a Paz no Médio Oriente, realizado em Lisboa, em 2 de Junho de 2012, com o apoio da Universidade Lusófona, intervieram, nomeadamente, o Embaixador Abdou Salam Diallo, Presidente do Comité da ONU para o Exercício dos Direitos Inalienáveis do Povo Palestino, e o Embaixador Riyad Mansour, Observador Permanente da Palestina na ONU. Em 29 de Novembro de 2014, com o apoio da Câmara Municipal de Almada, numa organização conjunta com o CPPC e a CGTP-IN, realizámos o Seminário Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino que contou com um painel de distintos oradores palestinos convidados: Leila Khaled, membro Conselho Nacional Palestino da OLP e dirigente da FPLP; Mohammed Yahya, Secretário Geral Adjunto e Secretário Internacional da GUPW; e Yousef Ahmed, comentador político e dirigente do PPP.
Consciente da importância de sensibilizar a juventude para a questão palestina, o MPPM lançou, no ano lectivo 2009-2010, o Concurso Escolar «Paz para a Palestina» dirigido a alunos dos 2º e 3º ciclos. Foram recebidos 62 trabalhos de 167 estudantes nas categorias de Produção Escrita, Artes Plásticas, Artes Performativas e Vídeo e Multimédia. A entrega dos prémios, realizada em 22 de Maio, contou com a presença de muitos dos concorrentes, seus professores e familiares e decorreu em ambiente festivo. O Prémio Especial do Júri, oferecido pela Missão Diplomática da Palestina, levou numa visita Cisjordânia, entre 22 e 30 de Julho, onze alunos e três professores.
O MPPM organiza anualmente, em torno da data de 29 de Novembro, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas como o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino, as Jornadas de Solidariedade com a Palestina. No programa incluem-se eventos de diversa índole que visam dar a conhecer as tradições, a cultura e a luta de um povo que anseia viver em liberdade no seu próprio país.
Presentemente o MPPM está empenhado num largo apelo reclamando «Justiça para a Palestina», por ocasião de três datas históricas dolorosas para o povo palestino: os 100 anos da Declaração Balfour de 1917, os 70 anos do plano de partição da Palestina e os 50 anos do início da ocupação por Israel da Margem Ocidental, de Jerusalém Oriental e da Faixa de Gaza.
Num momento em que o povo palestino enfrenta uma campanha de repressão brutal levada a cabo por Israel, em que todo o Médio Oriente é dilacerado por guerras e operações de desestabilização, visando provocar uma alteração profunda do mapa político em favor dos interesses de grandes potências com consequências dramáticas para milhões de pessoas, o MPPM assegura que continuará a dedicar todas as suas energias ao reforço do movimento de solidariedade em Portugal com a causa nacional palestina e em defesa da paz, da cooperação entre os povos, e da independência e soberania dos estados.
Lisboa, 9 de Agosto de 2017
A Direcção Nacional do MPPM

Print Friendly, PDF & Email
Share