Home Outros Documentos Outros Documentos
Outros Documentos

DocumentsDate added

Order by : Name | Date | Hits [ Ascendant ]

Este relatório foi elaborado pelos estado-unidenses Virginia Tilley e Richard Falk, especialistas em Direito Internacional, e apresentado por Rima Khalaf, Secretária Executiva da Comissão Económica e Social das Nações Unidas para a Ásia Ocidental.

O relatório conclui que Israel estabeleceu um regime de apartheid que domina o povo palestino como um todo. Conscientes da gravidade desta alegação, os autores do relatório concluem que as provas disponíveis demonstram, para além de qualquer dúvida razoável, que Israel é culpado de políticas e práticas que constituem o crime de apartheid como legalmente definido em instrumentos de direito internacional.

Por decisão do Secretário-Geral da Nações Unidas. António Guterres, o relatório foi retirado da página oficial das Nações Unidas, o que levou à demissão de Rima Khalaf.

Este relatório foi elaborado pelos estado-unidenses Virginia Tilley e Richard Falk, especialistas em Direito Internacional, e apresentado por Rima Khalaf, Secretária Executiva da Comissão Económica e Social das Nações Unidas para a Ásia Ocidental.

O relatório conclui que Israel estabeleceu um regime de apartheid que domina o povo palestino como um todo. Conscientes da gravidade desta alegação, os autores do relatório concluem que as provas disponíveis demonstram, para além de qualquer dúvida razoável, que Israel é culpado de políticas e práticas que constituem o crime de apartheid como legalmente definido em instrumentos de direito internacional.

Por decisão do Secretário-Geral da Nações Unidas. António Guterres, o relatório foi retirado da página oficial das Nações Unidas, o que levou à demissão de Rima Khalaf.

cartaz sim a paz nao a nato junho 2016 peqUm conjunto de organizações portuguesas defensoras da paz, em que se integra o MPPM, promove uma campanha de denúncia da Cimeira da NATO que se reúne em Varsóvia em Julho de 2016. Para esta campanha foi criado um Jornal em pode ler os seguintes artigos: “Não aos objectivos belicistas da Cimeira de Varsóvia”, “Não às armas nucleares: desarmamento!”, “Tentáculos da destruição”, “Cimeira de Varsóvia: ameaça aberta à segurança e à paz”, “Escudo anti-míssil: grave ameaça à paz”, “Os povos querem a paz”, “Milhões para a guerra” e “Dissolução dos blocos político-militares: princípio constitucional”.

cartaz sim a paz nao a nato junho 2016 peqUm conjunto de organizações portuguesas defensoras da paz, em que se integra o MPPM, promove uma campanha de denúncia da Cimeira da NATO que se reune em Varsóvia em Julho de 2016. Neste documento, as organizações promotoras denunciam o pendor agressivo da NATO e apresentam as suas propostas para pôr termo às ameaças à paz que ela constitui.  

A Cimeira dos Povos reuniu em Bruxelas, em 10 e 11 de Junho de 2015, mais de 1500 representantes de 346 organizações da sociedade civil de 43 países da Europa, da América do Sul e das Caraíbas.

A Declaração Final é um importante compromisso programático sobre questões como a integração regional e o desenvolvimento da América Latina, a protecção do meio ambiente, o apoio aos regimes progressistas da América Latina, o desenvolvimento de uma sociedade igualitária por oposição ao modelo neoliberal, o apoio aos direitos do povo palestino, a oposição à expansão da NATO, a oposição ao racismo e à xenofobia, a transformação do controlo dos meios de comunicação, enfim, tudo o que possa contribuir para a construção de um mundo melhor.

<< Início < Anterior 1 2 3 Seguinte > Final >>
Página 1 de 3
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing