Home Notícias
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

A EPAL torna público o fim das suas relações com a Mekorot

Em 2009, a EPAL celebrou um acordo de cooperação com a companhia das águas israelita Mekorot, com o objectivo de ambas "trocarem informação e conhecimento técnico" sobre questões como a da segurança e qualidade da água.
Tomando disso conhecimento através do site da Mekorot, um conjunto de organizações escreveu na altura à EPAL, lembrando-lhe que a ocupação da Palestina configura uma violação do direito internacional e informando-a que a Mekorot tem tido um papel fundamental na definição das políticas de usurpação e utilização das águas palestinianas e tem sido a principal executora de tais políticas. Pedíamos que, em consequência, a EPAL cancelasse o acordo.
A direcção da EPAL apenas nos respondeu que "Portugal mantém relações diplomáticas com o Estado de Israel e com a Palestina, o que, à partida, enquadra as relações de contactos e trocas de experiência entre empresas congéneres".
Iniciou-se então uma campanha de pressão, com uma série de iniciativas, inclusive junto dos grupos parlamentares e do governo português, que durou até Junho de 2010, sem que a EPAL voltasse a contactar-nos, nem mesmo para responder ao nosso pedido de reunião.
O acordo devia vigorar até Julho de 2014 e seria automaticamente renovado por mais cinco anos, caso nenhuma das partes o denunciasse.
Assim, no contexto do avanço extraordinário da campanha de boicote-desinvestimento-sanções contra Israel nos últimos anos e de duas grandes vitórias dessa campanha contra a Mekorot – entre as quais o cancelamento em Dezembro de 2013, por parte da empresa nacional das águas holandesa Vitens, de um contrato de cooperação recém-celebrado com a Mekorot – as mesmas organizações voltaram a juntar-se para pedir à EPAL que denunciasse o acordo com a Mekorot antes de ele ser renovado automaticamente.

Continuar...
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Apelo da Direcção Nacional do MPPM no Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino

Por uma Palestina Unida, Livre, Independente e Soberana

apelo do mppm no aisppNo dia 29 de Novembro de 1947, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a resolução nº 181, estabelecendo a partilha do território da Palestina entre dois estados, um estado judaico e um estado árabe. Nessa mesma resolução era reconhecido, à cidade de Jerusalém, um estatuto internacional especial sob administração das Nações Unidas. A mesma Assembleia Geral das Nações Unidas, no passado mês de Novembro de 2013, durante a sua 68ª sessão, reconhecendo as especiais responsabilidades da ONU na questão palestina, deliberou proclamar 2014, como Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino.

Entre as duas datas, há uma história de coragem e determinação de um povo que teima em manter viva a luta pela sua liberdade, pelo direito a viver em paz, dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas de um estado soberano, e independente. Entre essas datas, há uma história vivida por um povo, de ocupação e de crimes, de guerra e destruição, de aldeias destruídas, de oliveiras arrancadas e campos de cultivo arrasados, de exílio, de genocídio, de sofrimento e de dor, que interroga a consciência do mundo. Entre aquelas datas, há uma história de resistência contra o esquecimento, o apagamento da memória, o silenciamento, de defesa e enriquecimento de uma identidade cultural com raízes profundas na terra, e que geração após geração se reinventa. Além daquelas duas datas, há um presente de agressão e de resistência, de colonização e de luta contra a ocupação, de revolta contra o medo. Além daquelas duas datas, há uma chama de esperança que persiste, que não sucumbe às atrocidades da repressão, à afronta da ignorância, do gesto tíbio, da acção cúmplice com os crimes da ocupação, e que continua, todos os dias, a lançar, no chão sofrido, as sementes de um futuro de liberdade, paz e prosperidade.

Continuar...
 
Mais artigos...
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 6 de 20
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing