Home Notícias Apelo do MPPM sobre o AISPP
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Apelo da Direcção Nacional do MPPM no Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino

Por uma Palestina Unida, Livre, Independente e Soberana

apelo do mppm no aisppNo dia 29 de Novembro de 1947, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a resolução nº 181, estabelecendo a partilha do território da Palestina entre dois estados, um estado judaico e um estado árabe. Nessa mesma resolução era reconhecido, à cidade de Jerusalém, um estatuto internacional especial sob administração das Nações Unidas. A mesma Assembleia Geral das Nações Unidas, no passado mês de Novembro de 2013, durante a sua 68ª sessão, reconhecendo as especiais responsabilidades da ONU na questão palestina, deliberou proclamar 2014, como Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino.

Entre as duas datas, há uma história de coragem e determinação de um povo que teima em manter viva a luta pela sua liberdade, pelo direito a viver em paz, dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas de um estado soberano, e independente. Entre essas datas, há uma história vivida por um povo, de ocupação e de crimes, de guerra e destruição, de aldeias destruídas, de oliveiras arrancadas e campos de cultivo arrasados, de exílio, de genocídio, de sofrimento e de dor, que interroga a consciência do mundo. Entre aquelas datas, há uma história de resistência contra o esquecimento, o apagamento da memória, o silenciamento, de defesa e enriquecimento de uma identidade cultural com raízes profundas na terra, e que geração após geração se reinventa. Além daquelas duas datas, há um presente de agressão e de resistência, de colonização e de luta contra a ocupação, de revolta contra o medo. Além daquelas duas datas, há uma chama de esperança que persiste, que não sucumbe às atrocidades da repressão, à afronta da ignorância, do gesto tíbio, da acção cúmplice com os crimes da ocupação, e que continua, todos os dias, a lançar, no chão sofrido, as sementes de um futuro de liberdade, paz e prosperidade.

Importa fazer desde Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino um tempo de actividade intensa, de esclarecimento e mobilização, de debate e de denúncia, de celebração, também, da identidade cultural de um povo que resiste à aniquilação. Perante a indiferença ou a cumplicidade das grandes potências com o drama quotidiano do povo palestino, responsáveis pelo estatuto de impunidade de que goza o estado de Israel, na violação persistente e grosseira do direito e da legalidade internacional, a ampla expressão democrática de uma opinião pública solidária com a causa palestina é um imperativo ético, mas também um instrumento eficaz, necessário e insubstituível, no caminho da luta do povo palestino pela sua libertação.

O Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente, fiel à expressão dos sentimentos de solidariedade profunda que ligam o Portugal democrático e progressista ao povo palestino, declara o seu firme compromisso em contribuir, com a sua acção, para fazer do Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino proclamado pelas Nações Unidas, um tempo de esclarecimento, mobilização e luta pela afirmação dos direitos nacionais do Povo Palestino, contra a ocupação sionista e pela realização dos seus anseios, conforme os princípios e normas do direito e da legalidade internacional. No passado, Portugal, o Portugal saído da revolução de Abril, deu um relevante contributo para o reconhecimento da luta do povo palestino, e para o alargamento e reforço de um movimento de solidariedade com a sua luta, e empenhado na construção de um Médio Oriente como espaço de paz, desenvolvimento e cooperação, livre de ingerências externas.

Hoje, quarenta anos decorridos depois do 25 de Abril, o MPPM apela ao movimento popular, às autarquias locais, às organizações sindicais, aos movimentos de jovens e organizações de mulheres, às outras organizações democráticas e progressistas e a todos os cidadãos em geral para que dêem expressão a este Ano Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino, contribuindo para alargar o conhecimento e a mobilização em torno da causa nacional deste povo. Pela sua parte, e no prolongamento da sua acção, o MPPM irá promover um conjunto diversificado de iniciativas no plano político e cultural com o objectivo de divulgar a luta heróica do povo palestino, reforçar o movimento de solidariedade em Portugal com a sua luta, e contribuir, por esta via, para a realização dos seus direitos nacionais.

Lisboa, 30 de Março de 2014

A Direcção Nacional do MPPM

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing