Home Notícias UNRWA corta apoios em Gaza
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

UNRWA CORTA APOIOS EM GAZA. HAMAS PEDE A DESTITUIÇÃO DO COMISSÁRIO-GERAL DA UNRWA

Segundo o Centro de Informação Palestino1 a Agência da ONU para os refugiados palestinos, UNRWA, declarou2 que vai «cessar os seus serviços de apoio financeiro a famílias pobres de Gaza, o seu programa de criação de oportunidades de emprego, e os seus serviços médicos nocturnos, bem como reduzir para metade todos os restantes serviços de saúde que assegura em Gaza».

A agência de imprensa InfoPal.it, ligada ao movimento de solidariedade com a Palestina em Itália, informa3 que são 106 mil os refugiados em Gaza considerados «pobres» que deixarão de receber os apoios financeiros e apoios no campo da saúde e educação. Mantêm-se os apoios alimentares. Ainda segundo a mesma fonte, «as razões invocadas pela UNRWA fazem recair a responsabilidade por esta decisão sobre a União Europeia e, em geral, sobre os países doadores» por não estarem já a entregar os montantes de doações necessárias ao funcionamento dos referidos programas. O Departamento para as questões dos refugiados do Movimento Hamas pediu que o Comissário-Geral da UNRWA, o italiano Filippo Grandi, seja demitido das suas funções, afirmando que «a experiência de Grandi foi para nós ineficiente, até na sua capacidade para obter os financiamentos».

A UNRWA foi criada pela Resolução 302(IV) da Assembleia Geral da ONU4 em Dezembro de 1949, para assegurar auxílio de emergência, serviços de saúde e ensino aos milhões de palestinos refugiados após a criação do Estado de Israel. Segundo os dados da UNRWA5 há hoje quase cinco milhões de refugiados palestinos na Jordânia (2 milhões), em Gaza (quase 1,2 milhões), na Margem Ocidental (quase 850 mil), na Síria (quase 500 mil) e no Líbano (450 mil).

Na Faixa de Gaza, onde milhão e meio de palestinos sofrem um bloqueio imposto por Israel, de forma continuada, há quase cinco anos, e ainda não recuperaram das trágicas consequências da operação "Chumbo Fundido" desencadeada pelo exército israelita no inverno 2008-20096, dependendo na quase totalidade da ajuda externa para a sua sobrevivência, a UNRWA é o principal fornecedor de ajuda humanitária e o maior empregador, tendo sido responsável, no 1º semestre de 2011, por 75,2% do emprego no sector privado, o que representa 8,9% do total de emprego7.  

O actual Comissário-Geral da UNRWA foi nomeado pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-Moon, em Janeiro de 2010, substituindo a anterior Comissária-Geral, a norte-americana Karen AbuZayd.

Um representante da UNRWA, o Director Executivo Michael Kingsley, esteve em Portugal, no Seminário "A Catástrofe Humanitária em Gaza e os Crescentes Perigos da Actual Situação nos Territórios Palestinos e na Região", organizado pelo MPPM em Lisboa, no dia 14 de Fevereiro de 20098, em representação da então Comissária-Geral, Karen AbuZayd.


1 http://www.palestine-info.co.uk

2 http://www.palestine-info.co.uk/En/default.aspx?xyz=U6Qq7k%2bcOd87MDI46m9rUxJEpMO%2bi1s7yK1jaTzJwsor788uD2fFtPEXwA7evZP33i2XLM%2blxV2Sepsr7Y4WRpyFaEqSA6HJ3mkEqUNaQH%2fN%2bQTwEFB7kQIY6f3mxIlnwLGVrzLZEh8%3d

3 http://www.infopal.it/quanto-resta-del-sostegno-unrwa-a-gaza-11dollari-pro-capite-ai-piu-poveri-ogni-3-mesi

4 http://unispal.un.org/UNISPAL.NSF/0/AF5F909791DE7FB0852560E500687282

5 http://www.unrwa.org/etemplate.php?id=253

6 http://www.mppm-palestina.org/index.php/noticias/43-apelo-gaza

7 http://www.unrwa.org/userfiles/20110908811.pdf

8 http://www.mppm-palestina.org/index.php/noticias/41-seminario-gaza

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing