Home Documentos MPPM Documentos MPPM
Documentos MPPM

DocumentsDate added

Order by : Name | Date | Hits | [ Ascendant ]

A segunda iniciativa integrada na 2ª Semana da Palestina, que o MPPM organizou entre 21 e 28 de Novembro de 2009, em torno do Dia Internacional de Solidariedade com o Povo da Palestina, foi dedicada à "Poesia Palestina do Séc. XX".

Como destacou Júlio de Magalhães - responsável pela selecção e tradução dos poemas e ainda pelas notas biográficas dos seus autores - a poesia foi fundamental na construção da identidade árabe ao longo dos séculos. Esta identidade construiu-se em torno da língua árabe, a língua do Corão, e na expansão do mundo árabe a poesia teve um papel primordial.

Quando, no século XX, há um movimento político de ressurgimento árabe na sequência da luta contra o Império Otomano, instigada pelas potências ocidentais, que resulta na criação de Estados com fronteiras artificialmente criadas, há também um renascimento cultural, que se inicia no Egipto e se alarga a todo o mundo árabe. Com a criação dos novos Estados, atenua-se o conceito de poesia árabe e começam a surgir as variantes nacionais. É nesse contexto que surge uma poesia de matriz palestina. 

Com poemas ditos por Maria do Céu Guerra e João D'Ávila, foram evocados os seguintes poetas nascidos na Palestina: Fadwa Tuqan ("Basta-me", "O Dilúvio e a Árvore"); Tawfiq Zayyad ("Aqui ficaremos"); Samih al-Qasim ("Morcegos"; "Cinzas"); May Sayigh ("Partida"); Murid Barghuty ("Certeza"; "Excepção"); Ahmed Dahbur ("Novas sugestões"; "A Morte do sapateiro"); Hanan Ashrawi ("Morte por enterramento"); Hanan Awwad ("É tempo do cavaleiro triunfar"; "Últimas palavras dos mártires na Palestina"); Ghassan Zaqtan ("Escuridão"; "Um espelho"; "Um incidente") e Mahmud Darwich ("À minha mãe"; "Mural").

O MPPM reúne, neste documento, a versão integral dos poemas e textos apresentados nesta sessão.

Israel está a utilizar a água como arma silenciosa para forçar o povo palestino ao abandono da sua pátria. Neste artigo, descreve-se a situação do acesso aos recursos hídricos no território da Palestina e a forma como a espoliação deste recurso precioso por parte de Israel obedece a um plano que tem a sua origem no início da ocupação sionista. Ao coarctar o legítimo direito à água, Israel está a impedir o povo palestino de viver com dignidade e em soberania na sua própria terra, está a destruir tudo o que não é judeu, na área económica, cultural, da saúde, no desenvolvimento.

Relatório das actividades desenvolvidas pelo MPPM entre a Assembleia Eleitoral de 23 de Fevereiro de 2008 e a Assembleia Geral Ordinária de 10 de Julho de 2009.

Esta colectânea de documentos reflecte as posições assumidas pelo MPPM, entre 2004 e 2008, sobre a situação na Palestina e no Médio Oriente. Para além de constituírem um repositório da história recente da região, estes documentos mantêm toda a actualidade, reflectindo a incapacidade das instâncias internacionais para encontrar uma solução justa para o problema palestino. Estes textos evidenciam, ainda, que os alertas que o MPPM lançou vieram a revelar-se fundamentados, as previsões mais pessimistas foram confirmadas e os apelos feitos conservam toda a sua validade. É objectivo do MPPM, ao divulgar estes documentos, neste formato, contribuir para informar e sensibilizar a opinião pública portuguesa quanto à necessidade imperiosa de manifestar a sua solidariedade activa para com o povo palestino e de reclamar dos órgãos de soberania portugueses que, nas relações internacionais, propiciem a criação de um clima de Paz no Médio Oriente, propugnem pelo cumprimento das resolução das Nações Unidas relativas à Palestina e ajam de forma adequada e firme em relação a quem, reiteradamente, ignora e viola o Direito Internacional.

Relatório das actividades desenvolvidas pelo MPPM entre Janeiro de 2009 e Outubro de 2010 aprovado na Assembleia Geral Ordinária de 8 de Novembro de 2010
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Seguinte > Final >>
Página 1 de 4
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing