Home Comunicados COMUNICADO 11/2017
COMUNICADO 11/2017 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

MPPM SAÚDA VITÓRIA DOS PRESOS POLÍTICOS PALESTINOS EM GREVE DA FOME

O MPPM dirige uma saudação calorosa e emocionada aos presos palestinos nas cadeias de Israel que acabam de alcançar a vitória da sua greve da fome.

Após negociações com as autoridades israelitas, os presos palestinos decidiram suspender a sua greve da fome, que durava há 40 dias: uma das mais prolongadas das muitas que já tiveram de realizar ao longo dos anos.

Trata-se de uma vitória de grande importância. As autoridades israelitas tinham afirmado recusar negociações e foram obrigadas a negociar com os dirigentes dos grevistas da fome, incluindo Marwan Barghouti. Tinham respondido à greve da fome com a repressão e foram obrigadas a ceder e a satisfazer muitas das reivindicações dos presos.

Os presos definiram objectivos concretos — de melhoria das suas condições — para a sua luta e levaram-na a cabo com tenacidade e unidade, pondo em perigo a própria vida. A vitória deve-se assim, em primeiro lugar, ao verdadeiro heroísmo dos próprios grevistas da fome.

É uma vitória também de todo o povo palestino, que apoiou maciçamente os seus presos com múltiplas acções de solidariedade, duramente reprimidas pelo ocupante israelita.

E é ainda uma vitória do amplo movimento de solidariedade que a greve da fome dos presos palestinos suscitou no mundo inteiro, inclusive em Israel. Em Portugal, apesar do silêncio generalizado dos meios de comunicação social, também a voz da solidariedade se fez ouvir, nomeadamente através do voto aprovado pela Assembleia da República e da declaração conjunta de 25 organizações, por iniciativa do MPPM.

O MPPM, destacando mais uma vez a importância da vitória desta greve da fome, recorda que a solidariedade com os presos políticos palestinos nas cadeias de Israel não pode cessar até à sua libertação.

O MPPM faz votos de que a magnífica unidade dos presos de todas as facções palestinas, que lhes permitiu alcançar a vitória, possa ser o prenúncio de um reforço da unidade de todas as componentes do movimento nacional palestino na luta vitoriosa por uma Palestina livre, soberana e independente, com capital em Jerusalém Oriental.

Lisboa 29 de Maio de 2017

A Direcção Nacional do MPPM

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing