Home Comunicados COMUNICADO 03/2011
COMUNICADO 03/2011 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

AO FIM DE UM ANO SEM A VOZ DE JOSÉ SARAMAGO O MPPM EVOCA COM SENTIDA EMOÇÃO O SEU LEGADO SEMPRE PRESENTE NA LUTA PELA LIBERDADE E CONTRA A GUERRA NO MÉDIO ORIENTE

Há um ano éramos atingidos - o MPPM e, sobretudo, a sua grande causa e razão de ser, a Palestina - pela perda física da voz do mais eminente dos nossos fundadores, José Saramago.

Esta é uma evocação sentida e homenagem à sua memória.

José SaramagoA voz de Saramago - de alcance mundial pela arte da palavra, a clarividência do pensamento e o desassombro das posições - há muito se fazia ouvir em prol de duas maiores e incindíveis causas da humanidade; a libertação e a paz.

Saramago sempre quis juntar a sua voz lúcida, calorosa, firme, à de outros portugueses em iniciativas que abriram caminho ao MPPM - Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente - e, sobretudo, em defesa da vida e do futuro do povo palestino, heróico e mártir.

Foi assim com o abaixo-assinado "Não ao Muro de Sharon" (2004); com o documento fundador do MPPM (2005), em que se condenava "a imposição, pela força, de soluções unilaterais, todas as formas de terrorismo, tanto o terrorismo de estado como qualquer outro, todas as ocupações militares ilegítimas"; com o apelo contra a agressão israelita ao Líbano e a guerra (2006); com a moção de repúdio aos 40 anos de ocupação da Margem Ocidental do Jordão depois da Guerra dos Seis Dias (2007); com a denúncia da invasão israelita da Faixa de Gaza (2008) e com tantas outras iniciativas.

Com real emoção evocamos estas, entre inúmeras contribuições de uma vida tão plena de solidariedade e criatividade como foi a de José Saramago, para que, em Portugal e no Mundo, fosse mais bem defendida e tivesse a maior projecção a justíssima causa dos direitos inalienáveis do povo palestino e da paz no Médio Oriente.

Hoje, mais do que nunca, o exemplo, a lição, a obra e o legado de José Saramago são da maior actualidade e exigência. Ele vive e viverá na continuidade da sua - e nossa - luta pela libertação do povo palestino, por uma humanidade liberta da opressão, por um mundo em paz.

 

Lisboa, 18 de Junho de 2011

A Direcção Nacional do MPPM

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing