Home
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

MPPM CONDENA DECLARAÇÕES DO GOVERNO DE ISRAEL SOBRE OCUPAÇÃO PERPÉTUA DOS MONTES GOLÃ

As recentes declarações do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reafirmando a intenção de anexar, em definitivo, os Montes Golã ao território israelita são graves e muito preocupantes e não podem deixar de suscitar um vivo repúdio por parte da comunidade internacional.

O MPPM recorda que os Montes Golã são território sírio, ocupado militarmente por Israel na sequência da Guerra dos Seis Dias (1967), e que a comunidade internacional nunca aceitou este acto de Israel.

No momento em que decorrem negociações para procurar alcançar a paz na Síria, o governo de Israel mostra ser um elemento perturbador e causador de insegurança e conflitos na região.

O MPPM sempre afirmou que a paz na região é condição para a resolução da questão palestina, do mesmo modo que a resolução desta questão é um contributo para a paz na região. Também sempre denunciou o carácter belicista, colonizador e ilegal da governação israelita.

Leia aqui o texto integral do Comunicado em que analisamos o efeito das declarações de Netanyahu no contexto da situação na Palestina ocupada e dos conflitos no Médio Oriente e à luz do Direito Internacional.

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing