Home Actualidade PARLAMENTO ISRAELITA APROVA PROIBIÇÃO DE ENTRADA A PARTIDÁRIOS DO BOICOTE DE ISRAEL OU DOS COLONATOS
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

PARLAMENTO ISRAELITA APROVA PROIBIÇÃO DE ENTRADA A PARTIDÁRIOS DO BOICOTE DE ISRAEL OU DOS COLONATOS

O Parlamento israelita (Knesset) aprovou na segunda-feira 6 de Março uma lei que proíbe a entrada em Israel e nos territórios palestinos ocupados de estrangeiros que apoiem o boicote económico, cultural ou académico a Israel ou aos ilegais colonatos israelitas nos territórios palestinos ocupados.

Segundo o jornal israelita «Haaretz», a lei foi aprovada em leitura final por 46 votos a favor, com 28 votos contra.

Israel tem intensificado o combate no plano legislativo contra o movimento BDS (boicote, desinvestimento e sanções). Em Janeiro de 2016, o Knesset realizou uma conferência para discutir modos de combater o BDS e consagrou a essa matéria 100 milhões de shekels (25 milhões de euros) do orçamento do governo.

O «Haaretz» considera que, pela sua redacção, a nova lei abre a porta à eventual utilização contra palestinos que vivem em Israel com o estatuto de residente não permanente. Em Maio de 2016, as autoridades israelitas recusaram-se a renovar os documentos de viagem de um fundador do movimento BDS, Omar Barghouti, que é residente permanente em Israel, e de Mahmoud Nawajaa, coordenador-geral do Comité Palestino do BDS.

[07.03.2017]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing