Home Actualidade JOVEM PALESTINO IA PARA A ÚLTIMA SESSÃO DE QUIMIOTERAPIA QUANDO FOI BALEADO POR FORÇAS ISRAELITAS
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

JOVEM PALESTINO IA PARA A ÚLTIMA SESSÃO DE QUIMIOTERAPIA QUANDO FOI BALEADO POR FORÇAS ISRAELITAS. MORREU TRÊS MESES DEPOIS. O CORPO FOI HOJE DEVOLVIDO

Na manhã de 9 de Novembro de 2016, o jovem palestino Muhammad Thabet Jallad ia a caminho da sua última sessão de quimioterapia. Foi baleado na barriga por forças israelitas e ficou internado durante três meses, sob prisão, sem que os pais o pudessem visitar. Morreu há uma semana, mas as autoridades israelitas não se preocuparam em avisar a família. O seu corpo foi hoje devolvido no checkpoint de Anab.

Segundo relata Gideon Levy, do jornal israelita «Haaretz», Muhammad, de 25 anos, dirigia-se de Tulkarem, onde morava, para Nablus, onde estava a receber tratamento de quimioterapia duas vezes por semana. Por engano, apanhara um táxi colectivo que se dirigia para Ramala, na direcção contrária. Ao aperceber-se do erro, desceu do táxi no cruzamento de Hawara, perto de um checkpoint, para apanhar um outro táxi na direcção certa, do outro lado da estrada. Atravessou a correr, mas a meio foi atingido a tiro por um soldado israelita. Uma ambulância palestina que ia a passar foi impedida de o socorrer.

As autoridades israelitas alegaram que ele ia cometer um atentado, e mantiveram-no sob prisão, internado num hospital israelita.

Durante os três meses em que esteve no hospital, o pai nunca recebeu autorização para entrar em Israel. A mãe pôde entrar em Israel quatro vezes, mas só uma vez lhe foi permitido estar com o filho, durante dois minutos.

Na sexta-feira passada Muhammad morreu, mas a família não foi avisada. A causa da morte não foi esclarecida. O seu corpo foi devolvido hoje, 17 de Fevereiro.

[17.02.2017]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing