Home Actualidade PARTIDOS PALESTINOS CONCORDAM EM DAR NOVA VIDA À OLP E FORMAR GOVERNO DE UNIDADE
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

PARTIDOS PALESTINOS CONCORDAM EM DAR NOVA VIDA À OLP E FORMAR GOVERNO DE UNIDADE

Os principais partidos palestinos, entre os quais a Fatah e o Hamas, anunciaram na terça-feira, 17 de Janeiro, um acordo segundo o qual as facções palestinas — incluindo a Jihad Islâmica — entrarão para as instituições da OLP e formarão um novo Conselho Nacional Palestino («parlamento» da OLP). Este novo Conselho elegerá o novo Comité Executivo da OLP, o seu órgão máximo.

As facções palestinas concordaram que, ao longo dos próximos dois meses, serão eleitos novos membros para o Conselho Nacional Palestino e as partes tentarão formar um novo governo.

Em declarações ao jornal israelita «Haaretz», um dirigente da Fatah que participou nas negociações declarou: «Estão maduras as condições para um novo governo de unidade, tanto no campo interno como no internacional … Um governo de unidade é de importância estratégica para os palestinos.»

O anúncio ocorre após três dias de conversações não oficiais de reconciliação em Moscovo, sob os auspícios da Rússia, com o objectivo de restaurar «a unidade do povo palestino». Participaram representantes da Fatah, Hamas, Jihad Islâmica e outras facções.

«Chegámos a um acordo segundo o qual, no prazo de 48 horas, vamos pedir a Mahmoud Abbas [presidente da Autoridade Palestina e da OLP] que inicie consultas sobre a criação de um governo» de unidade nacional, disse em conferência de imprensa Azzam Al Ahmad, dirigente da Fatah.

O governo deverá exercer os seus poderes nas três partes da Palestina — a Faixa de Gaza, a Margem Ocidental e Jerusalém Oriental —, informou Vitaly Naumkin, director do Instituto de Estudos Orientais da Academia de Ciência Russa, que acolheu as negociações.

A Fatah e o Hamas têm estado em profundo desacordo desde há anos. Em 2016, o governo palestino adiou as primeiras eleições municipais na Margem Ocidental ocupada e na Faixa de Gaza desde há 10 anos, após o Supremo Tribunal decidir que eles só se deviam realizar na Margem Ocidental, governada pela Fatah (e não na Faixa de Gaza, governada pelo Hamas desde 2007).

A última vez que os palestinos realizaram eleições em que participaram tanto o Hamas como a Fatah foi em 2006.

[17.01.2017]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing