Home Actualidade TRIBUNAL ISRAELITA CONDENA JOVEM PALESTINA DE 19 ANOS A 16 ANOS DE PRISÃO
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

TRIBUNAL ISRAELITA CONDENA JOVEM PALESTINA DE 19 ANOS A 16 ANOS DE PRISÃO

No domingo, 25 de Dezembro, o tribunal criminal israelita de Jerusalém condenou Shurouq Dwayyat, uma jovem palestina de 19 anos de idade, a 16 anos de prisão, depois de ter sido acusada de tentar esfaquear um colono israelita na Cidade Velha de Jerusalém Oriental ocupada. A sentença incluiu também uma multa de 80.000 shekels (cerca de 20.000 euros).

Shurouq foi ferida a tiro por um colono israelita de 35 anos na Cidade Velha de Jerusalém, depois de ela supostamente tentar esfaqueá-lo em 7 de Outubro de 2015.

No entanto, segundo declararam testemunhas à agência noticiosa palestina Ma'an, ela tinha sido atacada pelo colono israelita e não levava consigo quaisquer objectos afiados no momento do incidente.

A comunicação social israelita disse na altura que o homem sofreu ferimentos ligeiros, enquanto Shurouq foi atingida com quatro tiros na parte superior do corpo, deixando-a em estado grave.

Na semana passada, um tribunal militar israelita condenou uma outra jovem palestina, Natalie Shukha, de 15 anos, a um ano e meio de prisão por tentar esfaquear um soldado israelita num posto de controlo militar. Shukha foi ferida a tiro no peito pelas forças israelitas.

Segundo com o grupo de direitos dos presos Addameer, cerca de 10.000 mulheres e jovens palestinas foram detidas pelas forças israelitas ao longo dos últimos 45 anos. Só em 2015, as forças israelitas detiveram 106 mulheres e meninas palestinas, ou seja, um aumento de 70% em relação aos números de 2013.

Em Outubro a Addameer informou que Israel tinha presas 64 mulheres palestinas e cerca de 400 menores palestinos.

Desde Outubro de 2015, 34 israelitas foram mortos por palestinos e 246 palestinos foram mortos por forças israelitas e por colonos.

[26.12.2016]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing