Home Actualidade ONU DIZ À FIFA: CLUBES DE FUTEBOL DOS COLONATOS ISRAELITAS «ILEGAIS À LUZ DO DIREITO INTERNACIONAL»
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ONU DIZ À FIFA: CLUBES DE FUTEBOL DOS COLONATOS ISRAELITAS «ILEGAIS À LUZ DO DIREITO INTERNACIONAL»

Um alto funcionário das Nações Unidas escreveu à FIFA para reiterar que a ONU considera os colonatos israelitas — e, por extensão, as equipas de futebol israelitas que aí jogam — «sem validade» e «ilegais à luz do direito internacional».

Wilfried Lemke, o assessor especial da ONU sobre o desporto para o desenvolvimento e a paz, disse que todos os clubes que jogam em competições reconhecidas pela FIFA devem respeitar os estatutos desta. Também grupos pró-palestinos reclamam que seis clubes dos colonatos ou se mudem para o território israelita ou sejam banidos das competições da FIFA.

Os clubes dos colonatos deverão ser discutidos numa reunião FIFA na quinta-feira e sexta-feira (13 e 14 de Outubro).

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, afirmou este mês que encontrar uma solução para a disputa sobre os clubes israelitas que jogam dentro da Margem Ocidental ocupada era uma prioridade antes do congresso mundial de futebol do próximo ano [http://jewishnews.timesofisrael.com/fifa-chief-to-make-wes…/].

Seis clubes de futebol israelitas baseados em colonatos ilegais na Margem Ocidental ocupada (Maale Adumim, Ariel, Kiryat Arba, Givat Zeev and Bikat Hayarden) jogam nas ligas inferiores israelitas, mas em terras palestinas, sem a permissão da Associação Palestina de Futebol (PFA).

Na sua carta a Tokyo Sexwale, chefe de um comité da FIFA encarregado de estudar as queixas contra a Federação de Futebol de Israel (IFA), o alto funcionário da ONU afirma: «À luz da disputa em curso entre a IFA, a PFA e a FIFA acerca dos clubes de futebol israelitas que operam nos territórios palestinos ocupados, e reconhecendo as resoluções pertinentes das Nações Unidas, condeno quaisquer acções que violem estes regulamentos.» E mais adiante: «O Conselho de Segurança das Nações Unidas determinou que os colonatos israelitas em território ocupado não têm validade legal, pois violam o direito internacional … Sem pôr em causa o direito dos povos israelita e palestino ao desporto, todas as equipas jogando em competições reconhecidas da FIFA deverão respeitar as leis do jogo. …. Exorto por isso a uma resolução de quaisquer litígios em conformidade com as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas e os Estatutos da FIFA dentro de um prazo razoável.»

Um relatório da Human Rights Watch publicado em Setembro [https://www.hrw.org/…/palestine-fifa-sponsoring-games-seize…] afirma que «os campos de jogos dos colonatos, incluindo um pavilhão coberto, estão construídos em terrenos que foram ilegalmente retirados aos palestinos … os clubes prestam serviços aos israelitas, mas não prestam nem podem prestá-los aos palestinos, que não são autorizados a entrar nos colonatos a não ser como trabalhadores com autorizações especiais».

Mais de 150.000 pessoas assinaram uma petição online pedindo à FIFA para agir, e 66 deputados europeus assinaram uma carta aberta a Infantino sobre o assunto.

Ver mais:

https://www.theguardian.com/world/2016/oct/11/un-sets-out-position-on-israeli-settlement-clubs-letter-fifa

http://www.insideworldfootball.com/2016/10/12/un-sports-guru-lemke-tells-fifa-bring-israeli-clubs-palestine-line/

[12.10.2016]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing