Home Actualidade FILHA DE 18 ANOS DE PRESO PALESTINO ABRAÇA O PAI PELA PRIMEIRA VEZ NA VIDA
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

FILHA DE 18 ANOS DE PRESO PALESTINO ABRAÇA O PAI PELA PRIMEIRA VEZ NA VIDA

Aos 18 anos de idade, a filha de um preso palestino pôde abraçar o pai pela primeira vez neste domingo, segundo a rádio Sawt al-Asra (Voz dos Presos), citada pela agência noticiosa palestina Ma’an.

Yara al-Sharabati, filha do preso Ayman al-Sharabati, de 49 anos, condenado a prisão perpétua, obteve recentemente autorização para visitar o pai, após uma proibição das visitas nos últimos três anos.

A jovem, que nunca teria visto o pai senão através de uma barreira, pôde abraçá-lo pela primeira vez na vida, uma vez que ele foi detido antes de ela nascer.

Ayman al-Sharabati, de Jerusalém Oriental ocupada, que está encarcerado na prisão israelita de Gilboa, foi detido a 6 de Maio de 1998 e condenado a prisão perpétua por pertencer à Brigada dos Mártires de al-Aqsa, ramo armado do partido Fatah, e realizar um ataque em Jerusalém que conduziu à morte de um colono israelita e ao ferimento de outro.

O Serviço Prisional de Israel (IPS) tem repetidamente negado visitas familiares a dezenas de presos palestinos nas prisões do Estado de Israel; algumas famílias serão retidas em postos de controlo israelitas e forçadas a regressar a suas casas no território ocupado, apesar de possuírem autorizações de visita. Os requerimentos das famílias palestinas para visitar os presos encarcerados por Israel também são frequentemente rejeitados ou sofrem grandes atrasos.

Segundo dados de Julho da Addameer, organização palestina de defesa dos direitos dos presos, havia nas prisões israelitas 7000 palestinos, 458 dos quais a cumprir penas de prisão perpétua.

[28.08.2016]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing