Home Actualidade ORQUESTRA JUVENIL DA PALESTINA REALIZA SÉRIE DE SEIS CONCERTOS NA GRÃ-BRETANHA
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ORQUESTRA JUVENIL DA PALESTINA REALIZA SÉRIE DE SEIS CONCERTOS NA GRÃ-BRETANHA

Este Verão a Orquestra Juvenil da Palestina realiza uma série de concertos no Reino Unido, apresentando-se em salas consagradas de Perth (25 de Julho) Glasgow (26 Jul), Leeds (27 Jul), Birmingham (29 Jul) e Cardiff (30 Jul), culminando a 1 de Agosto no Royal Festival Hall de Londres.

Esta série de concertos segue-se a uma tournée em França no ano passado e a actuações na Alemanha, Itália, Jordânia, Grécia, Omã, Síria, Barém e Líbano, além de uma actuação de um ensemble mais pequeno da OJP (as Cordas de Palestina) nos BBC Proms de 2013.

Criada pelo Conservatório Nacional de Música Edward Said em 2004, a Orquestra Juvenil da Palestina foi lançada com o objectivo de reunir jovens músicos palestinos de todo o mundo num conjunto orquestral de alta qualidade, capaz de levar a públicos do mundo inteiro uma mensagem de resistência à adversidade, de esperança e de paz. É composta por 85 músicos entre os 14 e os 26 anos de idade, de toda a Palestina e da diáspora. Na sua tournée britânica, a OJP contará com uma maioria de músicos vindos da própria Palestina, mas também de Israel, da Síria, do Líbano, do Egipto, da Grécia, dos EUA, da Austrália e do Reino Unido.

Sob a direcção do conhecido maestro britânico Sian Edwards, que com ela trabalha desde 2006, a OJP apresenta um programa muito variado, com a Abertura nº 3, Leonora, de Beethoven, Quadros de uma Exposição, de Mussorgsky, e também canções clássicas árabes. Nai Barghouti, de Acre, cantará duas peças dos irmãos Rahbani e uma de Zakaria Ahmad.

Impossibilitada de ensaiar no seu conjunto na Palestina, a OJP encontrou-se e ensaiou no Royal Conservatoire of Scotland entre 18 e 24 de Julho. «É muito difícil viajar de uma cidade para outra e é muito difícil a orquestra ensaiar na Palestina», declara Wissam Boustany, conselheira musical da Palmusic, a associação britânica que organiza a tournée.

Wissam Boustany esclarece que esta tournée se baseia no desejo de transmitir uma visão positiva do país. «A Palestina é vista com demasiada frequência através dos filtros das notícias e da política, que geralmente se centram na violência e na discórdia - com o tempo isso tem um efeito muito desumanizante. Num país que está ainda a tentar estabelecer justiça básica e dignidade humana para si próprio, os nossos jovens músicos inspiram-nos a viver, a amar e a sonhar com um futuro melhor».

Ver mais:

http://www.palmusic.org.uk/the-pyo/

http://www.scotsman.com/lifestyle/culture/music/classical-palestine-youth-orchestra-a-powerful-symbol-of-hope-1-4186969

http://www.daysofpalestine.com/features/palestinian-orchestra-spreads-positive-message-music/

[27.07.2016]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing