Home Actualidade ISRAEL QUER CONSTRUIR MAIS 770 HABITAÇÕES EM COLONATO DE JERUSALÉM ORIENTAL OCUPADA
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ISRAEL QUER CONSTRUIR MAIS 770 HABITAÇÕES EM COLONATO DE JERUSALÉM ORIENTAL OCUPADA

O Comité (israelita) de Planeamento e Construção do Distrito de Jerusalém depositou um plano para a construção de 770 novas construções entre o colonato ilegal de Gilo e a aldeia de Beit Jala, na Margem Ocidental.

O projecto situa-se frente ao mosteiro de Cremiso, em Beit Jala, onde ocorreram protestos contra a continuação da construção do Muro do apartheid.

O presidente do Comité de Planeamento e Construção que aprovou o projecto, Meir Turgeman, afirmou ao portal de notícias israelita Walla! que fará tudo o que puder para «manter jovens na cidade».

No mês passado, primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e o ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, decidiram avançar com a construção de 800 habitações no colonato de Ma'ale Adumim e em Jerusalém Oriental ocupada a pretexto de alegados ataques palestinos.

Todos os colonatos israelitas nos territórios palestinos ocupados e nos Montes Golã, uns e outros ocupados desde 1967, são considerados ilegais pelo direito internacional.

A população de colonos na Margem Ocidental ocupada é calculada em 531.000; em fins de 2012 a população dos colonatos da Margem Ocidental era de 341.400. Em fins de 2011 havia 190.423 indivíduos que viviam em bairros israelitas em Jerusalém Leste ocupada.

Ver mais:

http://english.pnn.ps/2016/07/24/jerusalem-israel-to-expand-settlement-with-770-housing-units/

http://www.maannews.com/Content.aspx?id=772352

[25.07.2016]

 
Desenvolvimento: Criações Digitais, Lda  |   Serviços:  Impressão digital  |  Webmarketing